Fórum do Bloguerreiros

Foi criado o fórum do Bloguerreiros e eu convido a todos para participar, nele você pode aprender e discutir sobre assuntos relacionados a publicidade, tecnologia, cinema, detalhes do nosso blog, assuntos em geral e muito mais…

Faça parte de nossa luta, seja você também um guerreiro da comunicação !

url:Fórum Bloguerreiros

maio 6, 2007 at 8:12 pm Deixe um comentário

O que é espaço em branco e por quê devo me preocupar

Espaço em branco é um espaço dentro de um design visual, também conhecido como espaço negativo, no qual não aparece texto ou imagem. Apesar do nome, o espaço em branco nem sempre é branco – é a cor do plano de fundo

O espaço em branco é extremamente importante para legibilidade e para o equílibriodo no design, permitindo para poder guiar os olhos, descansar eles em intervalos e o uso apropriado do espaço em branco ajudará a fortalecer sua mensagem -as vezes o que não está no design pode ser tão importante quanto o que está.

Keith Robertson, em uma publicação intitulada On White Space When Less is More , afirma que o espaço em branco simboliza inteligência.

maio 4, 2007 at 7:18 pm Deixe um comentário

Google anuncia novidades no Youtube

Anunciado no Google algumas novidades um tanto quanto interessantes.

Personalização da lista de vídeos e favoritos: agora, é possível reorganizar tais listas, seguindo a ordem de sua preferência. Em breve, será possível, também, fazer o mesmo com outras listas.

Mudança na moderação de comentários: a pedido de vários usuários, há uma nova função na moderação de comentários dos vídeos. Com esta opção ativada, amigos do autor terão passe livre, enquanto os comentários das demais pessoas terão que ser liberados mediante aprovação do autor.

Busca de vídeos aprimorada: na seção dos canais (channels), é possível organizar os vídeos de acordo com vários critérios, como mais recentes, mais assistidos e outros.

Veja o que os outros usuários estão fazendo – em tempo real: com este novo recurso, chamado de ActiveSharing, você poderá ver os seis últimos usuários que assistiram a determinado vídeo, bem como ver as últimas mídias assistidas por alguém. Se você preza a privacidade, é possível desativar esta função para o seu usuário.

Melhorias no processo de cadastro: pequenas modificações no sistema de cadastramento de usuários foram feitas; uma delas é a opção de ver instantaneamente se determinado nome de usuário está disponível. O painel de administração dos canais também foi aprimorado, melhorando a velocidade com que as mudanças são efetivamente aplicadas.

Maior limite de comentários: a partir de agora, você poderá fazer até quatro comentários em um curto período de tempo. Se este limite for excedido, haverá uma verificação CAPTCHA (aquela em que você deve digitar uma seqüência aleatória de letras, para que o sistema confirme que você não é uma máquina). Após isto, você poderá continuar comentando nos vídeos.

Visualização dos parceiros: os canais parceiros agora podem ser organizados em ordem alfabética pela ordem de “mais assistidos”.

Desbloquear usuários: agora, a ação de bloquear determinado usuário pode ser desfeita a qualquer momento.

Mudanças no blog oficial: pequenas alterações no design do blog oficial do Youtube foram feitas, além de aprimoramentos na navegação e no sistema de comentários.

Feedback: a página inicial do Youtube ganhou um novo link – Got Feedback – o qual permitirá que os usuários relatem suas experiências com o site. Desta forma, mudanças mais eficientes poderão ser feitas, de acordo com a necessidade dos usuários.

Fonte: .Conexão (o .conexão mudou de endereço e tem muitas novidades)

maio 2, 2007 at 12:47 pm 1 comentário

Web from Brazil

Estava lendo essa matéria no Blog By the way cujo o dono é o Bruno Delfino e achei interessante comentar poraqui.

O Web from Brazil é um site para aqueles que procuram alguns dos melhores portfólios e sites de webdesigners brasileiros, confira!

Link: www.webfrombrazil.com/blog

abril 20, 2007 at 1:16 pm 6 comentários

Os dez maiores erros de um Web Design

Depois das Dez dicas para um bom web design, agora é a vez de colocar os dez maiores erros que você não deve cometer ao criar um site.

Utilização de quadros

Uma página dividida em quadros é muito confusa para os utilizadores, uma vez que os quadros vão contra o modelo fundamental de uma página web. Não se pode ao mesmo tempo marcar a página corrente e voltar a esta, os URL’s param de trabalhar e as impressões tornam-se difíceis. A previsibilidade da reacção dos utilizadores deixa de fazer sentido quando estes não sabem que informação será disponibilizada quando clicam num link, ou se entram em looping dentro da própria página.

Utilização gratuita da tecnologia mais avançada

Não se deve atrair os utilizadores para um site, fazendo menção de que utiliza a última tecnologia web. Pode atrair alguns fanáticos pela informática, mas a maioria dos utilizadores prestam mais atenção aos conteúdos e à possibilidade do site oferecer um bom serviço. Utilizar a melhor e última tecnologia mesmo antes de ser lançada no mercado irá certamente desencorajar os utilizadores: se os seus sistemas forem abaixo enquanto visitam o site, pode-se apostar que muitos deles não voltarão a consultar o site. A não ser que se comercialize produtos ou serviços na net, torna-se mais favorável aguardar até que se obtenha experiência relativamente à forma mais apropriada de utilizar essas técnicas. Quando apareceu o desktop as pessoas colocaram vinte fontes nos seus documentos, logo há que evitar que aconteça uma situação similar relativamente à web.

Texto, marcas e constantes animações em movimento

Nunca se deve incluir numa página elementos que se movam incessantemente. As imagens em movimento têm um efeito nefasto na visão dos humanos. A página web deve dar ao utilizador alguma paz e serenidade para que este possa efectivamente ler o texto.

URL’s complexas

As URL’s nunca devem estar expostas no interface do utilizador, é previsível que os utilizadores tentem descodificar as URL’s das páginas para perceber a estrutura do site. Os utilizadores tomam esta atitude devido à grande falta de apoio na navegação e sentido de orientação no browser corrente. Então, a URL deve conter directorias de leitura acessível aos utilizadores e nomes que reflictam a natureza da informação contida no site.

Páginas solitárias

Assegurar que todas as páginas incluem uma clara indicação de qual o website a que pertencem, uma vez que os utilizadores podem aceder a páginas directamente, sem ter de passar pela página inicial. Pela mesma razão, todas as páginas deverão ter um link para a página inicial, bem como alguma indicação sobre a sua localização dentro da estrutura do site.

Erros de português

A língua portuguesa é uma das mais complexas que existe, errar de vez em quando é normal, mas errar sempre é complicado, faça bom uso do dicionário e de programas de correção ortográfica, e deixa o seu texto claro e objetivo.

Falta de suporte à navegação

Nunca se deve assumir que os utilizadores sabem tanto acerca do site como o designer. Eles têm sempre dificuldade em encontrar informação, logo necessitam de suporte no que diz respeito à sua estrutura e localização. Começar o design com uma boa compreensão da estrutura espacial da informação e comunicar explicitamente essa estrutura ao utilizador. Disponibilizar o mapa do site para que os utilizadores saibam onde estão e para onde se podem encaminhar. É necessário, também, um bom motor de busca, uma vez que o melhor de navegação nunca é suficiente.

Cores não Standard nos Links

Os links que não tenham sido utilizados devem ser azuis; os links para páginas que tenham sido anteriormente visitadas devem ser púrpura ou vermelhos. Não se deve misturar estas cores, uma vez que a possibilidade de perceber quais os links que já foram utilizados é uma das poucas ajudas para a navegação e é standard na maioria dos browsers. A consistência é a chave para ensinar aos utilizadores o significado das cores dos links.

Informação desactualizada

É necessário contratar um “jardineiro” web para fazer parte da equipa, torna-se necessário que alguém retire as “ervas daninhas” e plante novamente “flores” enquanto o website se altera, mas a maioria das pessoas preferem criar novos conteúdos em detrimento da manutenção do site. Na prática, a manutenção do site é uma forma barata de realçar o conteúdo do website uma vez que muitas das páginas antigas mantém a sua relevância e devem ter um link para novas páginas. Claro que algumas páginas deverão ser totalmente removidas do server uma vez que se tornam obsoletas.

Downloads demoradooos

Este erro é referido em último lugar porque muitas pessoas já têm conhecimento sobre o mesmo; e não por ser menos importante. As premissas tradicionais indicam um máximo de resposta de10 segundos até que os utilizadores percam interesse. Na web, os utilizadores têm sido treinados para suportar tanto sofrimento que se torna aceitável aumentar esse limite para 15 segundos em algumas páginas.

Fonte: Top Ten Mistakes

>>> Aguarde por mais novidades e dicas para o design, até breve!

abril 18, 2007 at 11:38 am 3 comentários

Portfólio Virtual

Estava navegando sem destino pela internet quando encontrei e conheci o excelente blog do Thiagoarraes no qual tem a referencia de um site gringo que cria um portfólio virtual para webdesigners quase que instantaneamente , com um cadastro simples e fornecendo algumas informações como o endereço dos seus sites o seu cartão de visitas para internet está pronto.

Já ia me esquecendo, o site é o Professional onTHE Web

Até o próximo post!

abril 17, 2007 at 1:22 pm 5 comentários

Utilizando o Dreamweaver

O Macromedia Dreamweaver é um editor de HTML profissional que projeta e gerencia sites e páginas da Web visualmente. Se você gostar do controle de codificar manualmente HTML ou preferir trabalhar num ambiente de edição visual, o Dreamweaver facilita o início do trabalho e fornece ferramentas de ajuda para aprimorar a experiência em projetos para páginas da Web.

O Dreamweaver inclui várias ferramentas e recursos: uma referência de HTML, CSS e JavaScript, um depurador JavaScript e editores de código (a visualização de código e o inspetor de código), que possibilitam editar JavaScript, XML e outros documentos de texto diretamente no Dreamweaver. A tecnologia Roundtrip HTML da Macromedia importa documentos HTML sem reformatar o código — e o Dreamweaver pode ser definido para limpar e reformatar o HTML quando você quiser.

Os recursos de edição visual do Dreamweaver também permitem adicionar rapidamente desenho e funcionalidade às suas páginas, sem ter que codificar uma linha sequer. É possível visualizar todos os elementos ou propriedades do site e arrastá-los de um painel de fácil utilização diretamente para um documento.

Dinamize o seu fluxo de trabalho de desenvolvimento através da criação e edição das imagens no Macromedia Fireworks e, em seguida, de sua importação diretamente para o Dreamweaver ou adição dos objetos Flash que criar diretamente para o Dreamweaver. O Dreamweaver pode ser totalmente personalizado. Utilize o Dreamweaver para criar os seus próprios objetos e comandos, modificar os atalhos de teclado, além de gravar código JavaScript para estender os recursos do Dreamweaver com novos comportamentos, inspetores de propriedades e relatórios de site.

abril 15, 2007 at 12:55 pm Deixe um comentário

Posts antigos Posts mais recentes


logotipo

Feeds

Quem está comentando

delriojr em Lista de Metacadastros Gr…
Brasil Source™ em Os melhores artigos sobre…
Bruno Delfino. em Google anuncia novidades no…
Evandro Nunes em Os dez maiores erros de um Web…
Alex Gonçalves em Web from Brazil

Calendário

agosto 2017
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Valid XHTML 1.0 Strict