Archive for abril, 2007

Web from Brazil

Estava lendo essa matéria no Blog By the way cujo o dono é o Bruno Delfino e achei interessante comentar poraqui.

O Web from Brazil é um site para aqueles que procuram alguns dos melhores portfólios e sites de webdesigners brasileiros, confira!

Link: www.webfrombrazil.com/blog

abril 20, 2007 at 1:16 pm 6 comentários

Os dez maiores erros de um Web Design

Depois das Dez dicas para um bom web design, agora é a vez de colocar os dez maiores erros que você não deve cometer ao criar um site.

Utilização de quadros

Uma página dividida em quadros é muito confusa para os utilizadores, uma vez que os quadros vão contra o modelo fundamental de uma página web. Não se pode ao mesmo tempo marcar a página corrente e voltar a esta, os URL’s param de trabalhar e as impressões tornam-se difíceis. A previsibilidade da reacção dos utilizadores deixa de fazer sentido quando estes não sabem que informação será disponibilizada quando clicam num link, ou se entram em looping dentro da própria página.

Utilização gratuita da tecnologia mais avançada

Não se deve atrair os utilizadores para um site, fazendo menção de que utiliza a última tecnologia web. Pode atrair alguns fanáticos pela informática, mas a maioria dos utilizadores prestam mais atenção aos conteúdos e à possibilidade do site oferecer um bom serviço. Utilizar a melhor e última tecnologia mesmo antes de ser lançada no mercado irá certamente desencorajar os utilizadores: se os seus sistemas forem abaixo enquanto visitam o site, pode-se apostar que muitos deles não voltarão a consultar o site. A não ser que se comercialize produtos ou serviços na net, torna-se mais favorável aguardar até que se obtenha experiência relativamente à forma mais apropriada de utilizar essas técnicas. Quando apareceu o desktop as pessoas colocaram vinte fontes nos seus documentos, logo há que evitar que aconteça uma situação similar relativamente à web.

Texto, marcas e constantes animações em movimento

Nunca se deve incluir numa página elementos que se movam incessantemente. As imagens em movimento têm um efeito nefasto na visão dos humanos. A página web deve dar ao utilizador alguma paz e serenidade para que este possa efectivamente ler o texto.

URL’s complexas

As URL’s nunca devem estar expostas no interface do utilizador, é previsível que os utilizadores tentem descodificar as URL’s das páginas para perceber a estrutura do site. Os utilizadores tomam esta atitude devido à grande falta de apoio na navegação e sentido de orientação no browser corrente. Então, a URL deve conter directorias de leitura acessível aos utilizadores e nomes que reflictam a natureza da informação contida no site.

Páginas solitárias

Assegurar que todas as páginas incluem uma clara indicação de qual o website a que pertencem, uma vez que os utilizadores podem aceder a páginas directamente, sem ter de passar pela página inicial. Pela mesma razão, todas as páginas deverão ter um link para a página inicial, bem como alguma indicação sobre a sua localização dentro da estrutura do site.

Erros de português

A língua portuguesa é uma das mais complexas que existe, errar de vez em quando é normal, mas errar sempre é complicado, faça bom uso do dicionário e de programas de correção ortográfica, e deixa o seu texto claro e objetivo.

Falta de suporte à navegação

Nunca se deve assumir que os utilizadores sabem tanto acerca do site como o designer. Eles têm sempre dificuldade em encontrar informação, logo necessitam de suporte no que diz respeito à sua estrutura e localização. Começar o design com uma boa compreensão da estrutura espacial da informação e comunicar explicitamente essa estrutura ao utilizador. Disponibilizar o mapa do site para que os utilizadores saibam onde estão e para onde se podem encaminhar. É necessário, também, um bom motor de busca, uma vez que o melhor de navegação nunca é suficiente.

Cores não Standard nos Links

Os links que não tenham sido utilizados devem ser azuis; os links para páginas que tenham sido anteriormente visitadas devem ser púrpura ou vermelhos. Não se deve misturar estas cores, uma vez que a possibilidade de perceber quais os links que já foram utilizados é uma das poucas ajudas para a navegação e é standard na maioria dos browsers. A consistência é a chave para ensinar aos utilizadores o significado das cores dos links.

Informação desactualizada

É necessário contratar um “jardineiro” web para fazer parte da equipa, torna-se necessário que alguém retire as “ervas daninhas” e plante novamente “flores” enquanto o website se altera, mas a maioria das pessoas preferem criar novos conteúdos em detrimento da manutenção do site. Na prática, a manutenção do site é uma forma barata de realçar o conteúdo do website uma vez que muitas das páginas antigas mantém a sua relevância e devem ter um link para novas páginas. Claro que algumas páginas deverão ser totalmente removidas do server uma vez que se tornam obsoletas.

Downloads demoradooos

Este erro é referido em último lugar porque muitas pessoas já têm conhecimento sobre o mesmo; e não por ser menos importante. As premissas tradicionais indicam um máximo de resposta de10 segundos até que os utilizadores percam interesse. Na web, os utilizadores têm sido treinados para suportar tanto sofrimento que se torna aceitável aumentar esse limite para 15 segundos em algumas páginas.

Fonte: Top Ten Mistakes

>>> Aguarde por mais novidades e dicas para o design, até breve!

abril 18, 2007 at 11:38 am 3 comentários

Portfólio Virtual

Estava navegando sem destino pela internet quando encontrei e conheci o excelente blog do Thiagoarraes no qual tem a referencia de um site gringo que cria um portfólio virtual para webdesigners quase que instantaneamente , com um cadastro simples e fornecendo algumas informações como o endereço dos seus sites o seu cartão de visitas para internet está pronto.

Já ia me esquecendo, o site é o Professional onTHE Web

Até o próximo post!

abril 17, 2007 at 1:22 pm 5 comentários

Utilizando o Dreamweaver

O Macromedia Dreamweaver é um editor de HTML profissional que projeta e gerencia sites e páginas da Web visualmente. Se você gostar do controle de codificar manualmente HTML ou preferir trabalhar num ambiente de edição visual, o Dreamweaver facilita o início do trabalho e fornece ferramentas de ajuda para aprimorar a experiência em projetos para páginas da Web.

O Dreamweaver inclui várias ferramentas e recursos: uma referência de HTML, CSS e JavaScript, um depurador JavaScript e editores de código (a visualização de código e o inspetor de código), que possibilitam editar JavaScript, XML e outros documentos de texto diretamente no Dreamweaver. A tecnologia Roundtrip HTML da Macromedia importa documentos HTML sem reformatar o código — e o Dreamweaver pode ser definido para limpar e reformatar o HTML quando você quiser.

Os recursos de edição visual do Dreamweaver também permitem adicionar rapidamente desenho e funcionalidade às suas páginas, sem ter que codificar uma linha sequer. É possível visualizar todos os elementos ou propriedades do site e arrastá-los de um painel de fácil utilização diretamente para um documento.

Dinamize o seu fluxo de trabalho de desenvolvimento através da criação e edição das imagens no Macromedia Fireworks e, em seguida, de sua importação diretamente para o Dreamweaver ou adição dos objetos Flash que criar diretamente para o Dreamweaver. O Dreamweaver pode ser totalmente personalizado. Utilize o Dreamweaver para criar os seus próprios objetos e comandos, modificar os atalhos de teclado, além de gravar código JavaScript para estender os recursos do Dreamweaver com novos comportamentos, inspetores de propriedades e relatórios de site.

abril 15, 2007 at 12:55 pm Deixe um comentário

Dicas para parcerias com sites

Uma das diversas formas de divulgar seu site na Internet é o fechamento de parcerias com outros sites. Neste artigo vamos falar sobre este assunto destacando os seguintes tópicos:

1. A importância da parceria.
2. Quais são os tipos de parceria e quais suas vantagens.
3. Como escolher seus parceiros?
4. Como avaliar os resultados?

A importância da parceria

Não só na Internet, mas fora dela a Parceria é uma ferramenta que permite aliar esforços em prol de um objetivo em comum. Isso se faz entre pessoas, empresas e sites na Internet.

Não tenha dúvidas de que o visitante do seu site freqüenta diversos outros sites similares ao seu. Dependendo do tipo de conteúdo que você oferece, o leque de sites relacionados pode ser imenso. Vou dar um exemplo prático para que você possa visualizar isso: podemos observar que o mesmo visitante que tem interesse nas informações de um site sobre TURISMO tem interesse em informações sobre passagens aéreas, máquinas fotográficas, hotéis, aluguel de carros, cartão de crédito, etc. É este mesmo visitante que entra em outros sites de turismo e também em sites de conteúdo Regional. Se você tem um site de conteúdo muito especializado onde existem poucos sites que falam do assunto, a parceria é uma ótima maneira de aumentar o tráfego dos dois sites.

Sempre terá alguém que vai se perguntar com relação a CONCORRÊNCIA. Como você vai fazer uma parceria com um site que oferece o mesmo tipo de conteúdo que você? E a concorrência?. Não podemos aplicar na Internet o mesmo conceito de concorrência que se aplica em Televisão, Jornal ou Revista. Na Internet o mesmo visitante que freqüenta o seu site freqüenta o site do seu concorrente em busca da informação que vocês geram. Na TV fica complicado assistir ao mesmo tempo 2 canais de TV. No caso das revistas e dos jornais as pessoas tendem a escolher apenas uma marca para ler já que paga pelo conteúdo. Dessa forma se você possui um site que apenas provê conteúdo, esqueça esse negócio de concorrente e se preocupe em montar uma rede de sites que fornecem o mesmo tipo de conteúdo. Assim todos serão beneficiados.

Se você possui um site que comercializa algum tipo de serviço ai a coisa muda. Você irá procurar manter parcerias com sites que atuam em segmentos paralelos ao seu e que de certa forma complementam o que você oferece.

No próximo tópico iremos falar sobre os tipos de parceria.

Quais são os tipos de parceria?

Aqui iremos falar sobre 3 tipos de parcerias mais comuns entre sites tendo como objetivo a geração de tráfego e receitas.

Parceria de Conteúdo

Muitas vezes você gera um determinado conteúdo no seu site que possa ser interessante para os visitantes de outros sites. Esse conteúdo pode ser em formato de artigos, tutoriais, matérias, guias, etc. Um meio de aumentar o trafego no seu site é oferecer este material para outros sites gratuitamente desde que você possa divulgar no final do artigo o seu site. Você pode até propor a colocação de um pequeno banner caso o material seja em uma página html. Se o seu site tem como principal finalidade gerar e divulgar conteúdo sobre um determinado segmento com o objetivo de gerar receita a partir do seu tráfego, a parceria de conteúdo é perfeita.

Exemplo Prático

Você tem um portal sobre culinária. Mantenha contato com as diversas empresas que vendem produtos alimentícios e ofereça a eles artigos e receitas preparadas pelo seu site. Para a industria de polpa de fruta você vai oferecer artigos que ensinam a fazer coquetéis, bolos e sorvetes que utilizem o produto vendido pela empresa. Em troca você vai divulgar seu site junto com este artigo. Pode até surgir a idéia desta oferta de conteúdo ser remunerada pela empresa mas por hora vamos falar só sobre o caso da PARCERIA. Você pode fazer a parceria de conteúdo com outros sites de conteúdo similar ou complementar ao seu.

Parceria Promocional

Esta é outra possibilidade muito interessante onde temos a união de dois ou mais sites em parceria para a realização de alguma promoção que beneficie os visitantes dos dois sites. Essa promoção pode ser feita através da realização de concursos, sorteios, descontos, etc. Digamos que o seu site de conteúdo fale sobre Aeromodelismo. Proponha uma parceria com um site de comércio eletrônico de produtos de aeromodelismo ou mesmo com fabricantes ou importadores deste tipo de produto. No caso de um sorteio por exemplo, veja quais as vantagens para os envolvidos na parceria:

1. Você terá um grande aumento nas visitas do seu site. Se você utilizar um mecanismo que permita o visitante indicar a promoção para seus amigos os resultados serão ainda maiores. Sites como o www.meuprojeto.ilogic.com.br podem desenvolver este tipo de solução para você.
2. Você pode aproveitar a promoção para captar assinantes para um Informativo por e-mail. Semanalmente ou mensalmente você poderá enviar um e-mail para os participantes interessados contendo dicas, artigos e novidades do seu site. Isso aumentará o tráfego de visitantes.
3. A empresa que estará oferecendo o prêmio em parceria com você terá também a oportunidade de perguntar ao participante se deseja receber informativos sobre promoções dos produtos da empresa. É altamente recomendado que no final da promoção se ofereça um desconto especial para os participantes do concurso na compra do mesmo produto dado como prêmio. Certamente o resultado será muito positivo.
4. A empresa também se beneficiará com a divulgação de sua marca, seus produtos e com o tráfego de pessoas que estarão interessadas nos seus produtos.

Este tipo de parceria é perfeito para ser realizado entre sites de conteúdo e sites de comércio eletrônico. Sites de conteúdo similar também podem se unir para a compra de prêmios como brindes que poderão ser distribuídos em uma promoção. A oferta de cupons de desconto também é uma ferramenta interessante.

Parceria de Indicação

Essa é uma das mais simples de ser feita e dá resultados surpreendentes. Em parceria, você passa a indicar os serviços e conteúdo de um site e este também passa a indicar o seu conteúdo e serviços a seus visitantes. Existirá neste caso uma troca de tráfego. Este tipo de parceria é interessante para sites que oferecem conteúdo, produtos e serviços complementares ao seu. Essa indicação pode ser feita nos textos dos sites, através de banners e até mesmo em páginas do tipo “links indicados”. Podemos dar como exemplo um site que oferece apenas o serviço de compra e venda de carros pela Internet. O outro oferece conteúdo especializado sobre diversos tipos de automóveis. O visitante de um site tem interesse no conteúdo do outro. Na existência de uma parceria teremos o tráfego de visitantes partindo de um ponto ao outro gerando benefícios para os dois sites. E a partir deste tipo de parceria podem nascer outros tipos como os citados neste artigo.

Parceria de Afiliação

Muito comum nos EUA. Aqui no Brasil algumas empresas de comércio eletrônico oferecem esta opção. Ela é bastante atrativa para sites de conteúdo que tenham ligação direta com o produto ou serviço oferecido pelas empresas que criam estes programas de afiliação ou comissionamento. Normalmente basta você se inscrever e adicionar alguns códigos html no seu site para a divulgação de um banner de comércio eletrônico. Existem duas formas de você ganhar com isso:

1. Com número de cliques
2. Com compras realizadas

No caso 1, a empresa de comércio eletrônico paga pela quantidade de vezes que os seus visitantes clicarem sobre o banner, gerando tráfego para o site. Na opção 2 você recebe uma comissão de x por cento sobre as compras realizadas pelo seu visitante no site de comércio eletrônico.

A Neosite, empresa de hospedagem de site, oferece este programa, veja no endereço: http://neosite.ilogic.com.br/webmaster. Empresas como o www.meuprojeto.ilogic.com.br podem oferecer este tipo de solução para você.

Como escolher seus parceiros?

Você terá que saber identificar bons parceiros. Para isso você deve observar os seguintes itens:

1. Primeiro você terá que conhecer bem o perfil do seu visitante. Com isso você saberá que tipo de informação e benefício ele tem interesse e que outros tipos de sites visita.
2. Você deverá avaliar se o seu parceiro tem potencial para lhe oferecer os mesmos benefícios que você estará oferecendo a ele. Não adianta fazer parceria com um site que não irá gerar resultados pra você também. Os benefícios devem ser mútuos
3. Cuidado com a imagem da sua empresa. Quando você se une com outro site para promover uma parceria você estará unindo a sua imagem com a imagem dele perante os visitantes. Se você escolhe um site que trata mal seu público, tem um design de péssima qualidade, um site mal desenvolvido isso poderá ser prejudicial a você. Em uma parceria você agrega a sua marca todas as qualidades e também defeitos do seu parceiro. E isso influencia na cabeça do seu visitante.
4. Se você não conhece muito bem seu parceiro coloque a parceria em um papel, faça um contrato. Tudo bem que papel aceita tudo e quando não existe boa intenção das duas partes até contrato vira papel sujo e sem valor. O importante mesmo é a boa intenção das partes. Se você não sentir isso no contrato então desista logo e procure outro parceiro.
5. Não pense só em você. Parceria só funciona quando existem benefícios para os dois lados. Não esqueça do seu público ele é o personagem mais importante nesta história toda.

Verificando a eficiência da parceria

Legal, você fez uma parceria que tem como objetivo aumentar o tráfego do seu site. Como você vai saber se aquele link que esta lá no site do seu parceiro esta dando resultado? Como saber se o banner colocado naquele lugar meio estranho do site dele está gerando algum benefício? Como saber se você está gerando resultados para seu parceiro e se seus visitantes estão clicando no link e banner dele colocado no seu site?

Você precisa de ferramentas para medir isso.
Só com as estatísticas de acesso do seu site não dá para avaliar isso. Lá a única informação que você poderá obter é quantas vezes o banner do seu parceiro foi visto. Nada mais.

Veja algumas ferramentas que o meuprojeto.ilogic.com.br pode lhe oferecer.

Monitor Referencial

Basta introduzir um pequeno código as páginas do seu site que devem ser monitoradas. Se o visitante que entrou na página monitorada estiver ali porque clicou em algum link ou banner, em algum lugar da Internet você saberá. Dessa forma você saberá exatamente QUANTAS PESSOAS visitaram seu site graças a um link ou a um banner colocado no site do seu parceiro ou dos seus parceiros. O relatório pode ser acessado via web. Nele é possível visualizar o endereço da página do seu parceiro que está divulgando seu link e quantos visitantes ele já gerou para seu site. O sistema também informa a quantidade de visitas novas desde a última vez que você visualizou o relatório e a quantidade de dias que não foram registrados nenhuma visita. Com isso fica fácil até de identificar caso o seu parceiro retire o link ou o banner que indica o seu site.
Visite: www.meuprojeto.ilogic.com.br e solicite informações sobre esta solução.

Monitor de Link

Este sistema monitora os links dos seus parceiros colocados em seu site. Você poderá saber quantas pessoas clicaram sobre o link, poderá verificar gráficos de desempenho por data, saberá qual o navegador utilizado pelo visitante, qual provedor ele utiliza, qual sistema operacional, etc. O importante é que você terá como monitorar os benefícios que você está proporcionando ao seu parceiro.
Visite: www.meuprojeto.ilogic.com.br e solicite informações sobre esta solução.

Com base nestes dados você pode criar um relatório para apresentar a seu parceiro e assim ter base para continuar, ampliar ainda mais a parceria ou até terminar com ela caso não esteja ocorrendo benefícios.

Fonte: http://www.meuprojeto.ilogic.com.br/

abril 13, 2007 at 5:26 pm Deixe um comentário

Sobre a televisão

Estava visitando o site guia dos curiosos quando encontrei essa celebre frase de Steve Jobs.

“As pessoas ligam a televisão quando querem desligar o cérebro.”

Steven Paul Jobs, mais conhecido como Steve Jobs (nascido em Los Altos, Califórnia, EUA em 24 de fevereiro de 1955), é um empresário americano co-fundador das empresas de informática Apple Inc , da NeXT e do estúdio Pixar. Criou alta notoriedade em torno de seu nome por levar a cabo uma política industrial que valoriza a inovação e o design de seus produtos.

– Eu acho que a frase dele faz muito sentido para maioria dos programas de hoje em dia aqui no Brasil, que não mostra e acrescenta nada de útil em nossas vidas, so serve no maximo para entretenimento mesmo, principalmente canais como a Rede Globo, SBT, Rede Record e Rede TV!

abril 9, 2007 at 6:33 pm 1 comentário

As dez maiores invenções do último milênio !

O critério dessa escolha é que essas invenções tenham provocado um impacto de tal ordem que a história da humanidade tenha sido mudada em algum ponto, ou influenciada permanentemente.

1. Imprensa: sem dúvida, ao lado da energia elétrica, essa foi a invenção mais poderosa e influente de todas, pelo alemão Johannes Gutenberg, em 1462. Antes dela, o conhecimento ficava restrito à pequena elite de religiosos, políticos, intelectuais, e pessoas ricas que tinham acesso aos livros manuscritos. A imprensa também tornou possível o ensino básico e revolucionou a ciência, através das revistas; a comunicação social de massa, através dos jornais e folhetos, e até a religião, através da Biblia, o primeiro livro impresso. Assim, podemos dizer que essa foi a “mãe” de todas as outras invenções importantes do milênio, pois as influenciou indiretamente, ao possibilitar o enorme crescimento da ciência e das tecnologias.

2. Energia elétrica: Desenvolvida prodigiosamente a partir da invenção revolucionária da lâmpada elétrica de filamento, pelo prolifico inventor americano Thomas Alva Edison, em 1879 (uma inovação tão simples e onipresente que muita gente não imagina o impacto que teve sobre a humanidade) a distribuição da energia elétrica praticamente transformou uma sociedade que vivia e trabalhava apenas durante o dia, em uma sociedade que funciona 24 horas por dia. Imaginem o que isso significa em termos de expansão das oportunidades educacionais, de trabalho e de lazer. Criou-se um setor industrial totalmente novo, que teve como motivação original a iluminação pública, mas que posteriormente passou a influenciar todos os setores da atividade humana (inclusive as demais invenções de impacto do milênio, que funcionam à base de eletricidade), envolvendo movimento, calor, propulsão, transmissão de informações, computação, etc.) Basta imaginar o que aconteceria se uma cidade grande ficasse 24 horas sem energia elétrica…

3. Transistor: A fantástica invenção de três físicos e engenheiros americanos, da Bell Laboratories, também na década dos 40s, revolucionou profundamente a eletrônica, tornando possível equipamentos cada vez menores e com menor consumo de energia. Afetou diretamente o progresso em praticamente todas as áreas da ciência e da tecnologia, como os computadores, as telecomunicações, a eletrônica de consumo, a aviação e a exploração do espaço, etc. Assim, da mesma forma como a imprensa, o computador e o telefone, o transistor foi o agente da mais rápida e abrangente revolução cultural. Os circuitos integrados (microchips), inventados em 1959, são uma revolução dentro da revolução, que a partir do final da década dos 70s levou a miniaturizações cada vez maiores, utilizando a tecnologia básica do transistor. Algumas pessoas colocam o microchip em uma categoria à parte, tal a sua importância.

4. Computador digital: Outra invenção que está revolucionando praticamente todos os aspectos da sociedade. Mas, ao contrário da imprensa, é muito recente (início da década dos 40s), pois ainda não atingiu todos os povos e todas as pessoas de forma direta. Por estar na sua infância, o seu impacto tende a ser imensamente maior do que a imprensa, principalmente por permitir invenções derivadas, como a Internet, a multimídia, a TV e as telecomunicações digitais, os CDs, os aparelhos domésticos “inteligentes”, os bancos de dados, e muito mais. O computador é o “motor” das economias pós-industriais, ou da chamada “sociedade da informação”, ou “economia baseada no conhecimento”.

5. Motor a vapor: inventado pelo escocês James Watts, em 1765, deu origem à Revolução Industrial, ao substituir o trabalho mecânico dos músculos de homens e animais, do vento e das águas, principais geradores de energia e movimento até então. Levou diretamente a duas grandes revoluções no setor de transportes, as ferrovias e as embarcações a vapor, e à criação de setores industriais novos inteiros, que se fiavam antes no trabalho manual (indústria têxtil, por exemplo) ou em formas ineficientes de aproveitamento de outras formas de energia física (os moinhos de grãos alimentares, por exemplo). A Revolução Industrial, por sua vez, transformou radicamente a economia e a sociedade, em pouco mais de um século.

6. Motor a explosão: influenciado pela descoberta do petróleo e de sua exploração em grande intensidade e de baixo custo, o motor de explosão inventado pelo alemão Rudolf Diesel em 1892, modificou vastamente a maneira como funcionam as sociedades modernas. Substituiu de maneira muito mais compacta, eficiente e barata o motor a vapor, e levou ao desenvolvimento das indústrias automobilística e aeronáutica, e que, por sua vez, constituem o maior “motor” das economias da era industrial.

7. Telégrafo: A primeira invenção que permitiu a comunicação entre as pessoas a grandes distâncias, foi feita pelo empreendedor americano Samuel Morse, em 1837. A possibilidade de enviar notícias e mensagens quase que instantâneamente entre dois pontos quaisquer do mundo mudou praticamente tudo na humanidade: os jornais, a guerra, os relacionamentos sociais, o comércio e a indústria, a velocidade de propagação das novidades e modas, e muito mais. Também não teria existido sem a eletricidade. Foi a Internet da era vitoriana!

8. Telefone: Inventada simultaneamente por várias pessoas, a telefonia deve sua existência ao americano Alexander Graham Bell, em 1876, que, como Edison, iniciou praticamente sozinho um dos maiores setores econômicos da era industrial.

9 . Rádio: O italiano Guglielmo Marconi, em 1896 foi o grande inventor daquela que viria a substituir o telégrafo, e transformar-se também na maior indústria de entretenimento e informação da primeira metade do século, pelo menos aparecer até outra grande invenção, a televisão (que também utiliza as ondas de rádio como veículo básico). A telefonia celular, os equipamentos de radionavegação, os sistemas baseados em satélite, os rádio-comandos, e milhares de outras invenções, grandes ou pequenas, se beneficiaram dela.

10. Internet: Está em último lugar em minha lista, simplesmente porque é a mais recente (começou para valer há menos de 5 anos), e a que mais têm interrogações quanto ao seu impacto na sociedade. Mas já dá para perceber que é a invenção mais rapidamente adotada em toda a história, tendo atingido mais de 200 milhões de pessoas nesse curto período de tempo (comparativamente, o telefone demorou mais de meio século para chegar a esse nível). Tudo indica que será a mais impactante de todas as invenções, mais ainda do que a imprensa, inclusive pelo efeito que está tendo sobre o comércio eletrônico, o e-business.

abril 9, 2007 at 12:04 am Deixe um comentário


logotipo

Feeds

Quem está comentando

delriojr em Lista de Metacadastros Gr…
Brasil Source™ em Os melhores artigos sobre…
Bruno Delfino. em Google anuncia novidades no…
Evandro Nunes em Os dez maiores erros de um Web…
Alex Gonçalves em Web from Brazil

Calendário

abril 2007
S T Q Q S S D
« mar   maio »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Valid XHTML 1.0 Strict